PRIMEIRA TERRA

a primeira terra comum

Entre os pinheiros da serra catarinense uma terra foi destinada à tentativa da restauração do respeito e companheirismo dentro da comunhão social (fraternidade aplicada à economia sustentável). Objetivo que só se pode alcançar com a união entre o trabalho e o investimento que gera parceria e confiança entre aqueles que compartilham a terra, podendo assim evoluir para uma comunidade que almeja a autossuficiência, possibilitando aos indivíduos mais tempo para as suas aptidões.

Sítio compartilhado

Damos ênfase que nossa proposta NÃO É COMERCIAL. Ninguém aqui busca lucrar com a terra nem mesmo se garante o sustento econômico. 

O objetivo é resgatar a PROPRIEDADE COLETIVA produtiva e autogerida resgatando-se a centralidade das relações humanas sem ignorar a realidade social (econômica, jurídica-política, cultural-espiritual). Portanto, nosso objetivo não é mais do mesmo. Não intencionamos fundar mais uma comunidade intencional ou ecovila. Propomos um sítio compartilhado que, enquanto terra comum conta com uma ferramenta de autofinanciamento útil também para outros grupos conquistarem a sua terra comum (liberação do mercado imobiliário). Reunindo cada terra comunal plenas, porque genuínas, condições para evoluir para uma autêntica comunidade intencional ou ecovila produtiva e autogerida.

entre São Joaquim e urubici

Frente ao dilema entre comprar individualmente a terra a ser libertada do mercado ou aguardar a formação de um grupo que viesse a escolher o local para

o seu assentamento solidário, se optou pela primeira opção. De forma que se escolheu sediar a nossa TERRA COMUM numa propriedade de 17,5 hectares com abundância de água cristalina, altitude de 1.300 metros, na face Norte da montanha Morro do Tigre, distrito de Pericó, município de São Joaquim- SC.

Esta terra está em nome do idealizador deste projeto que se compromete a vendê-la a prazo sem juros e sem ganho de capital para a Associação que, de sua parte, também se comprometa (através de contrato de promessa de compra e venda) a fazê-la Terra Comunal, ou seja, a partilhar a posse da mesma em área de uso coletivo e em áreas de uso privativo dos associados investidores. São cerca de 175.000 m² sob a matrícula imobiliária no 14.839 do Registro de Imóveis da Comarca de São Joaquim SC, cercados e delimitados conforme vista aérea

qualidade de vida

Isso nos Campos de Cima da Serra entre montanhas e vales de ribeiros límpidos, paisagens deslumbrantes com clima especial de invernos longos e 

neve ocasional quase todos os anos, propício para o desenvolvimento de vinhedos e opções de turismo, vegetação e fauna típica da serra, aqui escolhemos a primeira terra para a coletivização respeitosa aos direitos individuais, a apenas 300 metros do asfalto da rodovia SC 110 e a 400 m da parada do ônibus de linha regular entre São Joaquim (24 km) e Urubici (33 km), distando 4 km da vila Pericó. Trata-se de uma região promissora com condições para uma qualidade de vida excepcional, com açudes para criação de peixes, áreas de pastagens (natural e plantada), água à fartança com ribeirão em uma extrema, dois riachos perenes e várias nascentes de água.

geração de renda

Quanto às opções de geração de renda, estas estão abertas aos futuros associados, sempre na conveniência do coletivo, ou seja, da proprietária, a associação.

Nos termos do estatuto e regimento interno da propriedade o associado guardião poderá explorar os recursos da sua chácara de posse exclusiva tendo ali sua oficina, horta ou galinheiro; bem como o associado guardião ou aprendiz poderá sozinho ou em consórcio com outros desenvolver atividades econômicas na área de uso comum da propriedade, como por exemplo: cuidar de abelhas, sempre na conveniência da associação que receberá parte da produção.

Outra opção de renda para o associado investidor com disponibilidade para ter residência alhures é aproveitar o incremento turístico na região, deixando o seu chalé de montanha na sua chácara de posse disponível para locação de temporada, aos cuidados da própria associação proprietária que poderá se encarregar de efetuar as locações em nome do associado proprietário do chalé aos visitantes que, além de pagar a locação, aceitem as normas da propriedade para visitantes.

Empreendimento Ativo

No galpão da propriedade o idealizador do projeto mantém, enquanto produtor rural, negócio próprio produzindo cerca de 2 m³ mensais de

adubo orgânico fermentado mineralizado (bokashi) aeróbico e anaeróbico. Negócio que pretende dar sequência, seja no seu lote de posse, seja no galpão comunal em parceria com a associação. A posse da casa de moradia e todas as benfeitorias da propriedade serão entregues à compradora no momento da assinatura do contrato de compra e venda.

grande oportunidade

Além da casa, garagem, galpão e cercas, a propriedade conta com cinco açudes (dois de médio porte com peixes), 1,7 hectare de pasto de inverno (plantado) facilmente irrigável

(gravidade) e conversível para agricultura, ferramental básico completo para a mantença da propriedade (motosserra e roçadeira), pomar cercado com cerca de 60 árvores frutíferas plantadas já em produção, uma horta consolidada de uns 2 mil m², galinheiro com galinhas, incontáveis goiabeiras da serra nativas, pinheiros dando pinhão. Propriedade vendida de porteira fechada. E muito cristal (quartzo, ametista e citrino) aflorando do solo por toda parte. Outra peculiaridade talvez presente em menos de 1% do território brasileiro: em nenhum dia ou noite do ano aparece mosquito.

O "LUCRO" DO VENDEDOR SOLIDÁRIO É PARTILHAR A RESPONSABILIDADE PELA TERRA PODENDO ASSIM SE CONCENTRAR NOS AFAZERES PESSOAIS

Imagem destacando a área da propriedade, localizada em pericó-SC

COMPROMISSO FINANCEIRO INDIVIDUAL TÃO MODESTO PORQUE O COLETIVO (A ASSOCIAÇÃO) NÃO SERÁ O MEIO DE VIDA PARA NINGUÉM

metodologia da partilha

Baixe o documento que apresenta a metodologia de partilha da Primeira Terra

esquema da comuna

COMPROMISSO PÚBLICO DO VENDEDOR SOLIDÁRIO PARA ESTA PROPRIEDADE SER COLETIVIZADA TEM PRAZO PARA SE FORMALIZAR ATÉ JANEIRO DE 2022

informe

Nenhum informe no momento.

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on email

Comentar

%d blogueiros gostam disto: